Diario Do Estado

Baixar livros completos gratuitos em formato PDF e EPUB

Procure o seu livro:

Número total de livros encontrados: 40 para sua pesquisa Aproveite sua leitura!
Teatro Missionário – Peças teatrais e jograis sobre Missões e Evangelização para igrejas evangélicas

Teatro Missionário – Peças teatrais e jograis sobre Missões e Evangelização para igrejas evangélicas

Autor: Sammis Reachers , Vilma Aparecida De Oliveira Pires

Número de Páginas: 245

Teatro Missionário – Peças teatrais e jograis sobre Missões e Evangelização para igrejas evangélicas - Um novo recurso está disponível para as igrejas e grupos teatrais evangélicos: é o livro Teatro Missionário – Peças teatrais e jograis sobre Missões e Evangelização para igrejas evangélicas. Com 246 páginas e mais de 50 textos, o livro é uma antologia de peças e jograis evangélicos versando somente sobre os temas de Missões e Evangelização. Organizado por Sammis Reachers e Vilma Aparecida de Oliveira Pires, o objetivo do livro é suprir uma lacuna e servir aos esforços de avivamento e promoção missionária de todas as igrejas evangélicas do Brasil e de outros países lusófonos, pois trata-se de um livro gratuito.

Peças teatrais

Peças teatrais

Autor: Felipe Mury

Número de Páginas: 194

Neste livro, o leitor/espectador encontrará cinco premissas que foram escritas em momentos diferentes, sem planejamentos, e acabaram por tomar contornos específicos. Em "Isabel", procuro romancear a vida de uma personagem histórica com didatismo e musicalidade. “Assembleia Geral” trata com galhofa e nonsense as entranhas da política em qualquer lugar e em qualquer tempo. “Em consulta” discute a medicalização de comportamentos e como dilemas pessoais podem ser explorados por agentes perversos que se escondem atrás de diplomas e instituições. Já “Pêssego” transporta o leitor/espectador por uma relação entre pessoas em épocas distintas de suas vidas, mas com uma conexão inexplicavelmente harmônica, repleta de simbologias. Por último, “Gutural” oferece uma visão de mundo monocrática, própria de um homem que carrega certas mágoas e enfrenta a decadência.

A Bruxinha Má e outras peças teatrais infantis

A Bruxinha Má e outras peças teatrais infantis

Autor: Lu Rocqui

Número de Páginas: 100

O primeiro livro da autora traz histórias em forma de peças teatrais voltadas para o público infantil, procurando utilizar o bom humor para dar mais leveza aos textos.

Peças Para Educação

Peças Para Educação

Autor: Djacyr De Souza

Número de Páginas: 189

O LIVRO PEÇAS PARA EDUCAÇÃO tem como principal objetivo disponibilizar peças teatrais que podem ser devidamente aproveitadas na construção do conhecimento sobre diversos temas que podem favorecer debates, pesquisas ou aprendizado em relação aos diversos assuntos relacionados com o processo educativo.

Peças Teatrais Na Escola

Peças Teatrais Na Escola

Autor: Robson Mistersilva

Número de Páginas: 35

Neste volume 1 da Coleção Peças Teatrais na Escola - Datas Comemorativas - você vai encontrar esquetes teatrais para sobre algumas datas comemorativas para fazer com seus alunos: casamento na roça, Páscoa cristã, Dia das Mães, Dia da Mulher, Dia dos Pais, Dia da Criança, Natal, Dia do Índio, Dia do Livro, Dia do Circo e Dia da Água.

Teatro da obsessão: Nelson Rodrigues

Teatro da obsessão: Nelson Rodrigues

Autor: Sabato Magaldi

Número de Páginas: 205

Nelson Rodrigues passou pelo teatro brasileiro como uma espécie de tsunami. Provocativo, demolidor, obcecado, despertou cóleras terríveis e admirações enlevadas, tal como se a realidade, por alguns momentos, se transformasse numa cena de suas próprias peças. Dentro desse clima meio surrealista, o público vaiava com furor ou aplaudia. A censura fazia a sua função, proibindo sete de suas peças. Nunca se havia visto nada semelhante na história do teatro brasileiro. Acompanhando com interesse apaixonado a carreira "do maior autor teatral brasileiro de todos os tempos, do dramaturgo que deu dimensão universal à nossa literatura dramática", Sábato Magaldi teve oportunidade de estudar toda a sua obra, peça a peça. São esses trabalhos, elaborados como prefácio ao Teatro Completo de Nelson Rodrigues, que se acham reunidos em Teatro da Obsessão: Nelson Rodrigues. Dividido em três módulos (peças psicológicas, míticas, tragédias cariocas), o livro pode ser lido como um curso de introdução à obra do autor pernambucano e uma espécie de vacina contra "os equívocos que praticamente acompanharam o lançamento de todos os espetáculos", muitos dos quais ainda vivos e ...

A excêntrica família Silva

A excêntrica família Silva

Autor: Karen Acioly

Número de Páginas: 64

Quarto título da coleção Caras e Máscaras, que já rendeu a Karen Acioly o prêmio Altamente Recomendável da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), A excêntrica família Silva é mais um sucesso da atriz e diretora teatral que pula do palco para o papel. O livro resgata o texto do espetáculo homônimo que conta a história da chegada do circo no Brasil. Misturando personagens reais como Benjamim de Oliveira, o primeiro palhaço negro brasileiro, e fictícios, A excêntrica família Silva reúne circo, teatro, poesia, música, história e diversão para os pequenos. Assim como o Benjamin da família circense, que encanta a plateia com sua maneira tão própria de contar histórias, Karen faz arte com a escrita: "O que nos mantém na leitura é a forma de contar. Temos que provocar em nós mesmos uma maneira curiosa de ver e narrar. As histórias que escrevo para contar são como uma ponte pontilhada: o imaginário do leitor é que completa a leitura."

Criando mundos

Criando mundos

Autor: Maria Aparecida Azzolin

Número de Páginas: 117

Este livro é um convite para você criar mundos de imaginação, onde sonhos tornam-se realidade. As bruxas, fadas e os fantasmas são bonzinhos e não existe rivalidade entre eles porque aprenderam que vivemos em um mundo diverso, e são as diferenças que o fazem um lugar único e belo, assim como cada ser que nele vive e convive. Criando mundos – Peças Teatrais para crianças e crianças crescidas apresenta peças teatrais de fácil produção, com o objetivo de ampliar o olhar para temas como o amor, a amizade, o respeito às diferenças, consciência de si, do outro e do mundo a sua volta, autoconfiança, igualdade de gênero, assuntos cada vez mais relevantes no mundo atual. Esta obra é destinada a todas as pessoas que desejam produzir um espetáculo para crianças, ou crianças que cresceram, mas que mantêm a imaginação pulsante e viva, e sonham com uma sociedade mais amorosa, consciente e generosa.

Ensaios Teatrais

Ensaios Teatrais

Autor: Rodrigo Nascimento

Número de Páginas: 90

Esse livro trata-se da compilação de dois ensaios de peças teatrais. Mirus é a história de um poeta do morro, que vive e respira arte e amor em meio ao caos e violência do seu dia a dia. A Salvadora Geni é uma peça de teatro inspirada e adaptada da música Geni e o Zepelin de Chico Buarque.

Coletânea Teatral

Coletânea Teatral

Autor: Robson Campos De Abreu

Número de Páginas: 283

A obra Coletânea Teatral visa expor nessas páginas em ordem cronológica todos os textos criados por mim durante o período de dez anos em que estive a frente de grupos de Teatro, tais como o Gaerd Ação & Arte, e a Cia. Teatral Luminart. Os textos aqui apresentados são de diversos estilos indo desde os de cunho religioso que foram apresentados na Casa Espírita que frequento, e na qual ministrei curso de teatro durante alguns bons anos, e passando pelos textos que foram criados para fins profissionais sendo estes encenados para milhares de espectadores. Cada capítulo do livro trará as respectivas peças teatrais, seus subcapítulos, e no caso das esquetes estarão sendo inseridas dentro de cada obra. Espero de coração que este singelo livro possa ajudar a todos que queiram se aprofundar mais em Teatro, e que possa também alegrar e divertir todos vocês. Boa leitura!

Censura em cena

Censura em cena

Autor: Maria Cristina Castilho Costa

Número de Páginas: 302
Viva o Zé Pereira!

Viva o Zé Pereira!

Autor: Karen Acioly

Número de Páginas: 40

Atriz e diretora teatral consagrada, Karen Acioly leva para o papel o texto da peça Viva o Zé Pereira! pela coleção Caras e Máscaras, do selo Rocco Jovens Leitores, que reúne os premiados Tuhu, o menino Villa-Lobos e Os meus balões – O incrível encontro de Júlio Verne e Santos Dumont. No novo livro, Karen conta um pouco da origem do Carnaval no Rio de Janeiro, creditada ao português José Nogueira de Azevedo Paredes, que, com saudade das festas de sua terra natal, tocou seu bumbo pelas ruas da cidade em 1850 e juntou o povo em volta num grande festejo. Diz a tradição que o tal sujeito era um sapateiro português assentado na então capital da colônia em meados do século XIX. Certa feita, com saudade das festas de sua terra natal, o sapateiro saiu tocando seu bumbo pelas ruas da cidade, e acabou juntando o povo num grande festejo. Em pouco tempo, o bumbo ganhou a companhia do tambor, da caixa, da zabumba e do tamborim; o grupo virou cordão; a rima virou música; e o confete chegou para colorir ainda mais a festa. Nascia assim, em 1850, o primeiro Zé-Pereira nacional. Mas foi em 1896, com a montagem da comédia O Zé Pereira carnavalesco, que a tradição do Zé...

Peças teatrais

Peças teatrais

Autor: Luzia Inês Martins

Número de Páginas: 44

Este livro tem o intuito de publicar algumas peças teatrais escritas mediante desafios e/ou projetos realizados com algumas turmas do ensino fundamental com as quais a autora trabalhou. Confrontando com uma realidade deveras ignorada ou desconhecida por grande parte da população brasileira, estas histórias brotaram na esperança de contribuir com um aprendizado efetivo, necessário e, acima de tudo, lúdico. O teatro integra e socializa as ideias, desenvolvendo a aprendizagem de forma lúdica e interativa. O teatro e a educação devem andar juntos com o objetivo de criar uma comunicação entre educadores e alunos, promovendo o conhecimento de si mesmo e do mundo que o cerca.

Bravíssimos

Bravíssimos

Autor: Valber Moraes Garcia

Número de Páginas: 145

O Livro apresenta esquetes e peças teatrais escritas e organizadas pelo autor. Uma contribuição para projetos teatrais escolares e comunitários, com temas sobre amizade, educação no trânsito, preservação do meio ambiente, racismo, família, importância dos estudos, entre outros.

Na plateia do mundo

Na plateia do mundo

Autor: Sábato Magaldi

Número de Páginas: 472

O teatro, assim como outras manifestações artísticas, não tem sentido sem o público. Além do público comum que assiste as peças, as montagens necessitam de um olhar exterior mais fundamentado e analítico, a apontar seus acertos, eventuais desacertos e sugerir caminhos. Sábato Magaldi, crítico teatral de primeira linha, foi um dos brasileiros que melhor exerceu este ofício. Ao longo de sua vida, assistiu a um número impressionante de peças teatrais e musicais. Na plateia do mundo traz um conjunto expressivo dos textos para jornais que Sábato escreveu sobre as montagens internacionais que teve a oportunidade de ver no exterior e no Brasil. Organizado por Edla van Steen, sua esposa e companheira de uma vida inteira dedicada ao teatro, este livro traça de forma admirável um panorama de grande amplitude e profundidade sobre o teatro realizado fora do Brasil a partir dos anos 1950.

Tpm

Tpm

Número de Páginas: 86

Revista Tpm. Entrevistas e reportagens sobre comportamento, moda, beleza, viagem e decoração para mulheres que querem ir além dos manuais, desafiando os padrões. Imagem não é tudo.

A bruxinha que era boa e outras peças

A bruxinha que era boa e outras peças

Autor: Maria Clara Machado

Número de Páginas: 304

O TABLADO apresenta:A Bruxinha que era boa (1954), a fantástica história de uma bruxa que não consegue fazer maldades! Bruxinha Ângela sofre nas mãos das outras bruxas, e conta com a ajuda de seu amigo Pedrinho para escapar das garras de um terrível bruxo. A peça é uma das primeiras montagens "tabladianas", aclamada pelo público e pela crítica. Temos também muito mistério e investigação no circo para descobrir Quem matou o leão? (1977). E ainda O Patinho Feio (1974), uma bela adaptação para o teatro do conto de Hans Christian Andersen. Camaleão e as batatas mágicas (1976) é mais uma aventura de Vovô Felício contra o atrapalhado vilão Camaleão Alface. Apresentamos ainda uma peça inédita, O Alfaiate do Rei, finalizada por Cacá Mourthé e representada pela primeira vez em 2003. Tudo no melhor estilo de Maria Clara Machado.Minha formação como ator se deu através do teatro infantil. Até hoje tenho pra mim que o único verdadeiro teatro é o teatro infantil, já que é o único no qual sua plateia crê em você de maneira completa e inquestionável. No teatro adulto, por mais que sua capacidade de interpretação seja admirada pelos espectadores, não...

Sin imagen

Tuhu, o menino Villa-Lobos

Autor: Karen Acioly

Número de Páginas: 49

'Tuhu, o menino Villa-Lobos', é uma peça inspirada na infância e adolescência do maestro Villa-Lobos. O texto do espetáculo mistura fatos reais e fantasia, com sensibilidade e lirismo, fazendo um mergulho imaginário na infância e juventude do mais importante maestro e compositor brasileiro, Heitor Villa-Lobos.

Tpm

Tpm

Número de Páginas: 86

Revista Tpm. Entrevistas e reportagens sobre comportamento, moda, beleza, viagem e decoração para mulheres que querem ir além dos manuais, desafiando os padrões. Imagem não é tudo.

O pagador de promessas

O pagador de promessas

Autor: Dias Gomes

Número de Páginas: 167

Livro de enorme sucesso no Brasil e no mundo, que serviu de tema ao filme do mesmo título, ganhador da Palma de Ouro do Festival de Cannes de 1962 Nesta peça de renome internacional, o autor narra o emocionante calvário do simplório Zé-do-Burro: para cumprir promessa feita a Iansã, pela cura de seu burro, ele divide seu sítio com os lavradores pobres e carrega pesada cruz de madeira no percurso de sessenta léguas, com o objetivo de depositá-la no interior da igreja de Santa Bárbara, em Salvador. Ao contrário do que acontece com muitas obras teatrais de qualidade, que se iniciam com ímpeto e às vezes o mantêm até certa altura para nos frustrar no final, esta peça de Dias Gomes é um todo completo e acabado: o seu final não resulta em frustração, mas em plenitude. E para isso é preciso que se reúnam, na realização da obra, aqueles fatores imponderáveis que dão nascimento à verdadeira obra de arte.

A Era Vargas e o teatro

A Era Vargas e o teatro

Autor: Valmir Mendes

Número de Páginas: 106

O presente trabalho "A Era Vargas e o teatro: um estudo sobre peças teatrais vetadas", de autoria de Valmir Mendes, enfoca os expedientes utilizados durante o governo Vargas para controle das informações, nesse caso especificamente, os vetos a peças teatrais. O estudo foi feito a partir de um levantamento realizado no Acervo Miroel Silveira, da Escola de Comunicação e Arte da Universidade de São Paulo. Através da pesquisa, o autor buscou identificar quais fatores são apresentados nas peças teatrais enfocadas que pudessem explicar os motivos dos vetos. No caso, as peças teatrais em questão são: Andaime, Gaspar o Serralheiro, Defesa Passiva e a Ladra. A censura é um expediente recorrente na história de nosso país, entender as estratégias, as ações dos órgãos de censura, pode nos revelar não um Brasil do passado, mas um Brasil do presente. A leitura deste livro poderá ser interessante para entender em partes as formas de controle social que havia no passado, compreender o quão ardiloso era Vargas e por que foi tão adorado em um passado recente.

Cyrano de Bergerac

Cyrano de Bergerac

Autor: Edmond De Rostand

Número de Páginas: 341

No dia 27 de dezembro de 1897, estreava em Paris, com estrondoso sucesso, Cyrano de Bergerac. A peça, livremente inspirada na vida e na obra do escritor libertino Savinien de Cyrano de Bergerac (1619-1655), se tornou uma das mais populares do teatro francês e a mais famosa do seu autor, Edmond Rostand. Chegou também ao cinema em inúmeras e premiadas versões. Dizem os críticos de teatro, que o sucesso de Cyrano de Bergerac, deve-se principalmente ao fato de ter-se convertido num símbolo popular, na encarnação do ideal do povo, apresentando o homem que nutre desprezo pelos poderosos, que é corajoso, nobre de sentimentos, sensível e capaz de se sacrificar pela felicidade alheia. O fato inconteste é que Cyrano, em suas múltiplas versões, já arrebatou milhões de pessoas em todo o mundo. É uma obra atemporal que, sem dúvida, merece ser vista e lida.

Trip

Trip

Número de Páginas: 108

Revista Trip. Um olhar criativo para a diversidade, em reportagens de comportamento, esportes de prancha, cultura pop, viagens, além dos ensaios de Trip Girl e grandes entrevistas

CASA DE BONECAS

CASA DE BONECAS

Autor: Henrik Ibsen

Número de Páginas: 156

Casa de Bonecas (no original em norueguês: Et Dukkehjem) é uma peça teatral do dramaturgo norueguês Henrik Ibsen de 1879. Começou a ser escrita em 1878 e foi concluída em 1879, sendo representada pela primeira vez no "Det Kongelige Teater", em Copenhage. No período de 2 meses, a peça foi encenada nos principais teatros escandinavos, provocando muitas polêmicas, mediante o teor, que denunciava a exclusão das mulheres na sociedade burguesa. Com essa peça, Ibsen passa a ter destaque dentro e fora da Escandinávia. É um drama em três atos, em que Ibsen questiona as convenções sociais do casamento. A tragédia retrata a hipocrisia e convencionalismos da sociedade do final do século XIX. Leitura indispensável! Henrik Johan Ibsen (Skien, 20 de março de 1828 — Cristiânia, 23 de maio de 1906) foi um dramaturgo norueguês, considerado um dos criadores do teatro realista moderno. Foi o maior dramaturgo norueguês do Século XIX. Foi também poeta e diretor teatral, sendo considerado o "pai do drama em prosa" e um dos fundadores do modernismo no teatro. Entre seus maiores trabalhos destacam-se Brand, Peer Gynt, Um Inimigo do Povo, Imperador e Galileu, Casa de Bonecas,...

Azimute

Azimute

Autor: Hersch Basbaum

Número de Páginas: 136

Diálogos entrecortados por emoções díspares é, sim, o verdadeiro nome do novo livro de coisas, peças teatrais e contos, de Hersch W. Basbaum. Como sempre, busca a transgressão. Basbaum já se mostrava convencido de que aquilo que expressamos com palavras já está morto em nossos corações. Sempre haverá algo desprezível no ato da fala, ele costumava dizer, onde pululam afirmações como essa, carente de significação. Sim, ele é modesto e tem orgulho disso, chegando a apregoar que: “ninguém é mais modesto do que eu”. A ideia do livro é ser veículo para divulgar outras duas de suas peças teatrais, que são “comediação” ou “comediamento” de tragédias ou vice-versa, “tragediação” ou “tragediamento” de comédias – exatamente do jeito como entende a vida – antecedendo nova série contos, alguns novos e outros reescritos, depois de dezenas anos, que puderam ser publicados em seu vitorioso (epa!) primeiro livro, de 1971, equivocadamente denominado de “OBRAS PÓSTUMAS DE E. M.” e também em livro posterior, de 1984, “O fâmulo de Cristo ”. Este, também, muito bom, de boa aceitação. Sim, vale-se desse critério – um novo conjunto...

A navalha na carne

A navalha na carne

Autor: Plínio Marcos

Número de Páginas: 168

Em 1968, a peça "A navalha na carne", de Plínio Marcos, que relata a relação abusiva entre uma prostituta e o seu gigolô, é proibida pela ditadura militar de ser encenada em público. Como resposta, o diretor e os atores realizam um livro, inspirado na edição especial de "The bold soprano", de Ionesco, com fotografias em alto-contraste, criando uma versão impressa da encenação da peça. Este livro, aqui reproduzido fac-similar, é uma experiência única de versão gráfica para uma performance teatral, além do registro de uma das mais marcantes peças brasileiras dos anos 1960, criada por um dos mais provocativos dramaturgos do país.

Fedegunda

Fedegunda

Autor: Karen Acioly

Número de Páginas: 40

Fedegunda é bela, doce e corajosa. Uma menina surpreendente que um dia se dá conta de que perdeu seu coração. Onde ele foi parar? O Vento irá soprar e ventar as pistas para o desafio da busca pelo coração de Fedegunda; com o Mar, ela irá descobrir seu sentimento mais profundo; mas é o Desejo que ensinará Fedegunda a amar e sofrer. Sempre acompanhada pelo Templo, ela terá que costurar seu coração para enfrentar as curvas e os contratempos da vida e ser capaz de amar mais e mais novamente. Karen Acioly é referência no teatro infantojuvenil. Na peça Fedegunda, a escritora traz um cenário de fantasia, sonho e reflexão. Levada aos palcos do Brasil e da Europa, em montagens diversas, Fedegunda ganha agora versão em texto pela coleção Caras e Máscaras.

O melhor do teatro grego: edição comentada

O melhor do teatro grego: edição comentada

Autor: Ésquilo , Sófocles

Número de Páginas: 503

Ideal para quem deseja se familiarizar com o teatro clássico, esse livro reúne os seus autores mais importantes - Ésquilo, Sófocles, Eurípides e Aristófanes -, representados por quatro peças que estão na base da cultura ocidental: as tragédias Prometeu acorrentado, Édipo rei e Medeia e a comédia As nuvens. A tradução, diretamente do grego, foi feita pelo renomado Mário da Gama Kury. Esse volume da coleção Clássicos Zahar oferece ainda um vasto material de apoio, que facilitará a leitura mesmo daqueles que nunca tiveram contato com as grandes peças teatrais, como textos introdutórios, glossário, resumo da ação em cada peça, perfis dos personagens e mais de 190 notas.

Placar Magazine

Placar Magazine

Número de Páginas: 80

PLACAR: a maior revista brasileira de futebol. Notícias, perfis, entrevistas, fotos exclusivas.

Trip

Trip

Número de Páginas: 136

Revista Trip. Um olhar criativo para a diversidade, em reportagens de comportamento, esportes de prancha, cultura pop, viagens, além dos ensaios de Trip Girl e grandes entrevistas

Peças de Teatro

Peças de Teatro

Autor: Trajano Amaral

Este livro reúne 14 das mais de 60 peças de teatro de Trajano Amaral. Aqui elas se encontram divididas em distopias, dramas, monólogos e infantis. Dentre elas está a "Heroína Idiota", um espetáculo que marcou profundamente os espectadores pela doçura de como se vencer uma guerra sem guerrear. O livro traz também o icônico Sivirino Derrubador, da peça "O Homem do Cartaz", um personagem desejado por todos os atores que o leram ou assistiram. Outro espetáculo marcante é "Ratos de Porão", uma distopia que acontece depois que um político resolve contar toda a verdade, e o país entra em colapso; uma comédia ácida e muito inteligente. O livro traz também monólogos escritos com protagonistas mulheres, que foram apresentados em um festival de teatro temático, o Close Festival de Teatro; todos buscando compreender a alma dos personagens da forma mais verdadeira possível. Aqui se encontra também o marcante espetáculo infantil "O Homem do Casaco Verde", que traz uma protagonista tetraplégica, em uma obra cheia de magia e emoção.

Lisístrata

Lisístrata

Autor: Aristófanes

Número de Páginas: 76

Na Antigüidade grega, as comédias eram vistas pelas classes cultas como um gênero popular menor, que nada acrescentava ao espírito. Entretanto, a genialidade do poeta ateniense Aristófanes (445 - 385 ? a. C.) conseguiu suplantar o descaso com que as peças cômicas eram vistas pelos eruditos – aqueles que, justamente, determinavam e registravam o que iria passar à posteridade –, e várias das suas comédias chegaram até nós. A mais representativa e importante delas é, provavelmente, Lisístrata, lançada pela Coleção L POCKET em tradução do escritor e jornalista Millôr Fernandes. Em meio a uma guerra que se prolonga, ceifando a vida dos homens e filhos de Atenas e esvaziando os cofres públicos, as mulheres gregas, lideradas por Lisístrata, decidem fazer o que está ao seu alcance: negar os deveres matrimoniais aos seus maridos, até que estes assinem um acordo de paz. De quebra, elas se apoderam do erário público – recurso fundamental para financiar as incursões guerreiras. Oriunda de uma época em que as mulheres não subiam ao palco, assim como não eram autorizadas entre o público do teatro, Lisístrata é um retrato de seu tempo e da civilização...

Tpm

Tpm

Número de Páginas: 112

Revista Tpm. Entrevistas e reportagens sobre comportamento, moda, beleza, viagem e decoração para mulheres que querem ir além dos manuais, desafiando os padrões. Imagem não é tudo.

Tpm

Tpm

Número de Páginas: 112

Revista Tpm. Entrevistas e reportagens sobre comportamento, moda, beleza, viagem e decoração para mulheres que querem ir além dos manuais, desafiando os padrões. Imagem não é tudo.

Cabelos arrepiados

Cabelos arrepiados

Autor: Karen Acioly

Número de Páginas: 40

As crianças insones também sonham. Talvez sonhem até mais do que as outras, pois costumam sonhar acordadas. Nesta vibrante peça de Karen Acioly, sonhos, fantasia, imaginação, perigos reais e hipotéticos, humor e soluções inusitadas deixam os leitores de cabelos arrepiados de alegria. Em Cabelos arrepiados, cinco crianças tiveram seus sonhos roubados. Insones,enfrentam os perigos gerados pelos maus pensamentos e pelos sonhos ruins ao mesmo tempo que refletem sobre valores importantes, como a amizade e união entre irmãos, o diálogo com os pais, hábitos de higiene pessoal e os perigos da destruição do meio ambiente e do consumismo.

Últimos livros procurados